Santuário São Luís Orione

O Santuário São Luis Orione é a primeira Igreja Santuário dedicado à São Luis Orione. Foi erigido Santuário pelo decreto Diocesano do então Bispo Diocesano de Osasco Dom Ercílio Turco no dia 17 de maio de 2009, tendo como primeiro reitor o padre José Daboita e atualmente padre Claudinei Niedzwiecki. Muito antes de oficialmente ser reconhecido como Santuário Diocesano, a Igreja do Pequeno Cotolengo de Cotia já era carinhosamente chamado por todos de Santuário do Cotolengo  e foi durante muitos anos dedicado ao Menino Jesus de Praga.

Essa Igreja foi construída com o esforço de muitos religiosos , voluntários e benfeitores. Contamos no Santuário com três preciosas relíquias:

O sangue de São Luis Orione, que foi doado pela Congregação, às Províncias brasileiras ( Norte, Sul e Irmãs), pelo então Diretor Geral Dom Flávio Peloso.

Segunda relíquia é o quadro de Nossa Senhora com o título de Nossa Senhora Mãe de Deus (Mater Dei), doado pelo então Conselheiro Geral da Congregação Dom Andrea Gemma hoje Bispo emérito Isemia- Venafro (Itália), ao noviciado orionita que na época estava instalado na cidade de Porto Alegre.  É uma relíquia importante por tratar-se de um quadro pessoal de Dom Orione e que hoje nos inspira a imitar-nos a mesma devoção mariana que tinha nosso Pai Fundador.

A terceira relíquia são os ossos de duas santas mártires da Igreja primitiva, santas Igeia e Rufina, mãe e filha, martirizadas em Roma no século II.

O Santuário possui celebrações nos finais de semana e também em momentos importantes do Pequeno Cotolengo, da comunidade local, da Paróquia Santo Antônio, da Congregação e da Diocese de Osasco. É uma Igreja bonita, moderna, bastante visitada por fiéis da região e que tem contribuído e muito para um maior conhecimento da vida de São Luis Orione e do carisma orionita.