Nossos moradores são eternas crianças

crianças são como seres divinos, carregados de pureza e simplicidade.

O Pequeno Cotolengo tem um plano de amor, baseado na promoção humana de pessoas importantes e especiais.  Aqui nossa fonte de esperança é o sorriso e a alegria das nossas crianças. E crianças para nós, não costuma seguir a definição de idade.

Ser criança está além dos parâmetros impostos pela nossa sociedade. Carinhosamente, os assistidos do Pequeno Cotolengo são tratados como crianças porque precisam de cuidados, carinho e muito amor – um verdadeiro compromisso de vida – que é infinito, que é intenso e que necessariamente precisa ser verdadeiro. 

Em uma criança encontramos fragilidade física, mas encontramos também força no sentimento, na alma e no coração. São Luís Orione, fundador do Pequeno Cotolengo, tinha exatamente essa preocupação “colocar a sua vida em favor dos pobres, dos mais frágeis e esquecidos da nossa sociedade”.

Concentrados nesse compromisso de vida e amor “seremos sempre conduzidos na fé e na caridade”. O mesmo amor que temos com o Andrézinho, se soma ao sentimento pelos nossos idosos, meninos e meninas e todos os outros assistidos que compõem esta casa.

“Coloque amor e dê a sua vida pelos que mais precisam” – se transforme pela caridade; se entregue pela fé; vamos juntos construir um mundo mais solidário e atencioso com essas pessoas que são completamente especiais.